Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
Portal UMinho

Política para a qualidade




Portal UMinho > PT > UMinho > Qualidade > Política para a qualidade

 Política para a qualidade

​​​
A UMinho assumiu desde a sua criação um compromisso institucional inequívoco com a qualidade e a garantia da qualidade, como vetor fundamental para o seu funcionamento e desenvolvimento. Esse compromisso encontra-se consagrado nos próprios Estatutos que estabelecem, no n.º 3 do art.º 3.º, que a UMinho desenvolve o seu labor impregnada por uma cultura de qualidade e de procura da excelência fundada na responsabilidade, na pública prestação de contas, na eficácia da sua ação e na prevalência do interesse geral.
 
Para a prossecução deste propósito, a UMinho definiu uma política (que estabelece os fins) e uma estratégia (que estabelece os meios) institucionais para a qualidade, explicitamente expressas no seu Manual da Qualidade e consubstanciada num sistema interno de garantia da qualidade, o SIGAQ-UM. Procurando dar resposta aos desafios levantados pelos padrões e orientações europeus para a garantia da qualidade nas IES, o SIGAQ-UM contempla uma abordagem integrada e holística à qualidade e à garantia da qualidade na UMinho, nomeadamente no que se refere à definição explícita de padrões internos para a qualidade e à organização dos instrumentos e mecanismos de garantia da qualidade estruturados como um sistema bem documentado e aplicado de forma consistente. O SIGAQ-UM tem por objeto as diferentes vertentes da missão institucional e cobre, de forma sistemática, todas as atividades desenvolvidas pela UMinho, caraterizando-se por uma dupla dimensão de apoio ao planeamento estratégico e promoção contínua da qualidade e prestação de contas à comunidade.

Em alinhamento com a missão e os objetivos estratégicos da UMinho, devem ser considerados elementos estruturantes para o desenvolvimento e implementação da política para a qualidade os seguintes documentos:
(1) o plano estratégico de médio prazo (2013/20) onde se apresenta a visão para a UMinho no horizonte temporal de 2020 (alínea a) do ponto 2, do artigo 29.º dos Estatutos);
(2) o plano de ação para o quadriénio do mandato do Reitor (2017/21) onde se estabelecem as medidas de operacionalização, detalhadas com indicadores e tempos de realização, enquadradas por prioridades estratégicas e por objetivos programáticos (alínea a) do ponto 2, do artigo 29.º dos Estatutos);
(3) o plano anual de atividades da UMinho que procede a um recorte do plano de ação para o quadriénio em cada eixo de missão e área de enquadramento (alínea d) do ponto 2, do artigo 29.º dos Estatutos);
(4) o quadro de avaliação e responsabilização anual da UMinho (QUAR-UMinho) elaborado em sintonia com o plano de ação para o quadriénio e o plano anual de atividades da UMinho;
(5) o relatório de atividades e contas (RAC) da UMinho (alínea w) do ponto 1, do artigo 37º dos Estatutos) e os relatórios de atividades das UOs, Unidades de Serviços e Unidades Culturais;
(6) o Manual da Qualidade onde, nomeadamente, se identifica as metodologias e os procedimentos relativos à monitorização, avaliação e intervenção para melhoria contínua das atividades da UMinho, exercidos nos diferentes níveis de gestão.

Estes documentos estabelecem, assim, os padrões de qualidade a prosseguir pela UMinho, constituindo-se como peças centrais da estratégia para a qualidade e referenciais para a garantia da qualidade. Esta abordagem proporciona as condições para se determinar o grau de conformidade das ações desenvolvidas e dos resultados obtidos face aos objetivos estabelecidos e às metas definidas, o que permite perspetivar correções de rumo e, eventualmente, reformular os próprios objetivos e metas.

A política para a qualidade passa, ainda, pela instauração de uma cultura organizacional de estímulo à motivação e envolvimento de toda a comunidade académica nos processos relativos à qualidade, com vista à interiorização de uma cultura de qualidade transversal a todas as atividades e projetos, na qual a avaliação seja encarada como um elemento natural da atividade da UMinho, na dupla perspetiva da melhoria contínua e de facultar informação crítica sobre o grau de consecução da missão da Instituição.