Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
Portal UMinho

Boas-vindas do reitor




Portal UMinho > PT > UMinho > Reitoria > Boas-vindas do reitor

 Boas-vindas do reitor


​Bem-vindos à Universidade do Minho e a este portal que queremos que seja uma porta acolhedora para entrar na Universidade e conhecer os seus campi e as suas diversas infraestruturas de cultura, de ciência e de tecnologia. Bem-vindos aos lugares de conhecimento e educação que esta academia promove e desenvolve nas mais variadas formas e contextos.

Desde a sua criação, em 1973, a Universidade protagonizou um projeto inovador a diversos níveis: pedagógico, de investigação, organizacional e de intervenção social. Esta Universidade completa tem cerca de 19 000 alunos nos diferentes ciclos de estudos, mais de 1100 doutorados num corpo de docentes e investigadores de grande competência e uma estrutura técnico-administrativa com recursos humanos de qualidade. O prestígio da sua oferta educativa e o mérito dos seus centros de investigação são reconhecidos internacionalmente. A interação com diferentes agentes sociais, nomeadamente nos tecidos económico-produtivo e cultural, é uma marca distintiva que orgulha esta academia.

Os campi da Universidade, bem como outras das suas principais infraestruturas físicas, situam-se em Braga e em Guimarães, cidades que, ancoradas numa herança histórica riquíssima do percurso dos povos peninsulares e da fundação da nacionalidade portuguesa, souberam abraçar os desafios da modernidade e do conhecimento. Braga e Guimarães são, assim, lugares de referência de uma identidade minhota que a Universidade assume com orgulho e, a partir da qual, se abre ao mundo como espaço multicultural e multilinguístico.

É a partir desta realidade e desta envolvente que se constrói, diariamente, o grande projeto de saberes que é a Universidade do Minho. Esta é uma obra sempre inacabada para a qual está convocada toda a academia, mas também os ex-estudantes e todos os que se reivindicam como atores do conhecimento e da construção de um modelo de desenvolvimento assente na ética e na criatividade.
Por isso, deixo aqui um repto a cada um em particular,

vir construir este projeto connosco.

O Reitor,

António M. Cunha