Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
Portal UMinho

Detalhe do evento




Portal UMinho > PT > Siga a UMinho > Detalhe do evento

 Detalhe do evento

Voltar

Ex-aluna da UMinho lança primeiro livro infantojuvenil sobre António Variações

Fotos
Capa do livro
Convite
António Variações com a mãe Deolinda na terra natal (foto: DR)
Momento da sessão (foto: CM Amares)
Momento da sessão (foto: CM Amares)
Momento da sessão (foto: CM Amares)
Fabíola Lopes (foto: Cristina Brandão Lavender)
Patrícia Ferreira (foto: Município de Braga)
sábado, 21/11/2020
Amares
Capa do livro
Obra de Fabíola Lopes apresentada a 21 de novembro em Amares, berço do artista
O primeiro livro infantojuvenil sobre o cantor António Variações foi lançado a 21 de novembro, às 11h00, na Biblioteca Municipal de Amares, no distrito de Braga. “Toninho, o Fantástico Variações” tem autoria de Fabíola Lopes, ex-aluna da Universidade do Minho. A obra assinalou 75 anos do nascimento do artista de Amares e foi apresentada pelo vereador da Cultura, Isidro Araújo. Houve ainda momentos musicais do coletivo de Rogério Braga. A entrada foi livre, mediante inscrição e a lotação do espaço.

“O livro vai despertar a curiosidade dos mais jovens para este ícone da música nacional e para as suas canções e facetas, ajudando também a perpetuar a sua memória”, frisou Fabíola Lopes. Editada pela Novembro, a biografia procura explicar quem foi o António antes de ser Variações. “Toninho cresceu numa família humilde do Portugal salazarista, plena de interioridade e verticalidade, de um Minho verdejante e de folclore”, contextualizou a autora.
O retrato desse contexto “foi essencial” para perceber a mudança de Toninho para Lisboa aos 12 anos, para depois definir a sua música "entre Braga e Nova Iorque", aliando fado, folclore e pop/rock, e para viver em cidades como Amesterdão e Londres. “Apesar do perfil cosmopolita, Variações nunca esqueceu as origens, tendo até elementos alusivos na sua casa em Lisboa”, realçou Fabíola Lopes.

Para preparar o livro, leu biografias sobre o cantor e falou com membros da família e amigos da época. “Toninho já era visto com estranheza na infância, não o percebiam”, definiu. Considerou ainda que a nova publicação serve os mais novos, mas também pais e avós fãs do autor de “O corpo é que paga” ou os próprios professores e agentes culturais, nomeadamente de territórios ligados àquele artista. As ilustrações são de Patrícia Ferreira, que foi aluna de Relações Internacionais na UMinho.


Nota biográfica


Fabíola Lopes nasceu e vive em Braga há 43 anos. Fez a licenciatura em Ensino de Português e Inglês e a pós-graduação em Supervisão Pedagógica pela UMinho. É professora de Inglês e bibliotecária no Colégio D. Pedro V, em Braga. Tem a paixão da leitura e escrita desde cedo, tendo sido premiada no I Concurso de Ensaios da Embaixada da Coreia em Portugal.
Publicou também os livros “As vozes em mim” (2013, poesia), “Sombras sonâmbulas” (2015, contos), “O que há na barriga do meu pai?” (2017, infantil), “O que há nos cabelos da minha mãe?” (2017, infantil), “O que há nas mãos da minha avó/do meu avô? (2017, infantil), “Ser bombeiro” (2017, contos de autores d’A Velha Escrita) e “Quando somos nuvens” (2018, infantojuvenil). As vendas daqueles dois últimos livros reverteram para os Bombeiros Voluntários e o Centro de Desporto Adaptado de Braga, respetivamente. Está agora a preparar o primeiro romance, “A semente”, que deve sair dentro de três anos. Além disso, participa em antologias de contos, colabora no coletivo A Velha Escrita e no jornal Correio do Minho e integra a Comissão Promotora de Homenagem a António Variações, que apoiou a edição do novo livro.

Barbeiro de profissão e artista de vocação, António Variações (1944-1984) deixou dois álbuns e várias canções inscritas na história da música pop nacional, como “Canção do engate” e “Estou além”. A obra do cantor e compositor e a sua vida arrojada e irreverente deram origem a uma peça de teatro, um filme de ficção, um disco de versões pelos Humanos, exposições, espetáculos e biografias. Variações foi condecorado esta semana a título póstumo pelo Presidente da República.

- Fotos: facebook.com/cmamares/posts/1471136739758828

+Info: facebook.com/permalink.php?story_fbid=997659494067519&id=612843689215770