Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
Portal UMinho

Agenda




Portal UMinho > PT > Cultura > Agenda

 Agenda

Exposição "natura corporum", por Carlos Augusto Motta

De terça-feira, 19.03.2019 até segunda-feira, 30.09.2019
UMinhoExec e EEG, campus de Gualtar, Braga
Exposição "natura corporum", por Carlos Augusto Motta, de 19 de março a 30 de setembro, no espaço lounge da UMinhoExec e noutros espaços da Escola de Economia da UMinho, em Braga. Iniciativa de entrada livre, organizada pela zet gallery, dst group e UMinhoExec.

Exibição enquanto "processo reflexivo que encontra nos troncos das árvores as variações cromáticas e texturais do céu e do mar, do cosmos e da imaginação. Acentua-se na verticalidade do suporte e bebe das potencialidades do acrílico enquanto técnica rápida e expressiva. A obra pretende ligar disciplinas e abrir vistas para o bosque encantado dos nossos sonhos, num horizonte de criatividade, fundamental para a resolução da emergência do hoje".

Sobre o autor

O trabalho de Carlos Augusto Motta (n. 1961) estabelece uma relação visceral e poética com a natureza, relendo-a através de um processo pictórico gestual, de tendência figurativa e que tem na cor a essência e a leveza das formas, dos seus contornos e contexto em que emergem. Natural do Rio de Janeiro, adotou Braga como residência fixa, desenvolvendo a sua pintura, após uma vida divida com a arquitetura e decoração de interiores, a cenografia ou o design de moda.

+Info: www.uminhoexec.pt/exposicao-natura-corporum-por-carlos-augusto-motta, zet.gallery/cultural-agenda?eventDetailsId=142

UMinho assinala 25 de Abril com exposição no Largo do Paço e Biblioteca Pública

De quarta-feira, 24.04.2019 até sexta-feira, 31.05.2019
Largo do Paço e Biblioteca Pública, Braga
A Universidade do Minho apresenta uma exposição na fachada do Largo do Paço e da Biblioteca Pública de Braga a assinalar os 45 anos da Revolução dos Cravos, compostas por 23 painéis de fotografias de Alfredo Cunha. A mostra está patente de 23 de abril a 31 de maio e faz parte das iniciativas da Reitoria que visam abrir o complexo do Largo do Paço à comunidade.

Alfredo Cunha era um jovem fotojornalista quando se deu a operação coordenada pelo Movimento das Forças Armadas, na manhã do dia 25 de abril de 1974, que seria o início do fim de quatro décadas de ditadura. Acompanhou as colunas militares nos pontos-chave em Lisboa e eternizou retratos como o do capitão Salgueiro Maia, além de outros episódios marcantes da Revolução de Abril, que podem agora ser recordados em painéis de grande formato. Há ainda para ver, no hall junto ao salão medieval da UMinho, um slideshow com inúmeras fotos da altura do mesmo autor, ao som da música de Zeca Afonso.

Alfredo Cunha nasceu em 1953 em Celorico da Beira, Guarda. Começou a carreira em 1970, trabalhando nos principais jornais nacionais e em agências noticiosas. Foi fotógrafo oficial dos Presidentes da República António Ramalho Eanes e Mário Soares. Recebeu a Comenda da Ordem do Infante D. Henrique e vários prémios de fotojornalismo. Realizou diversas exposições individuais e coletivas, organizado as exposições “Portugal Livre” e “Da Descolonização à Cooperação” e publicou dezenas de livros, nomeadamente “Raízes da Nossa Força”, “Os Rapazes dos Tanques” ou o novo “25 de Abril, 45 Anos”.

Ciclo "Livros com RUM - A literatura e os autores ao vivo"

sábado, 25.05.2019
Braga
Ciclo mensal "A Literatura e os Autores ao Vivo", promovido pela Rádio Universitária do Minho (RUM) e o grupo dst, na galeria Emergentes dst, no nº 175 da Rua do Raio, em Braga (salvo as exceções indicadas). Encontro entre escritores e leitores, numa conversa conduzida por António Ferreira, responsável pelo programa de rádio "Livros com RUM", criado em 2006. Apoio do Conselho Cultural da UMinho.

PROGRAMA

2015
- 21 de fevereiro de 2015, 17h00 | valter hugo mãe
- 21 de março de 2015, 17h00 | Sandro William Junqueira
- 25 de abril de 2015, 17h00 | Tiago Patrício (na Casa da Memória, Guimarães)
- 23 de maio de 2015, 17h00 | Fausta Cardoso Ferreira
- 20 de junho de 2015, 17h00 | Virgílio Alberto Vieira
- 14 de novembro de 2015, 17h00 | João Luís Barreto Guimarães
- 12 de dezembro de 2015, 17h00 | Rui Vieira

2016
- 23 de janeiro de 2016, 17h00 | Manuel Carvalho
- 19 de março de 2016, 16h00 | Afonso Cruz
- 23 de abril de 2016, 16h00 | Valério Romão
- 21 de maio de 2016, 16h00 | Cláudia Clemente
- 18 de junho de 2016, 16h00 | David Toscana (no Museu Nogueira da Silva, Braga)
- 01 de julho de 2016, 18h30 | Manuel Alegre (na Av. Central, Braga)
- 07 de julho de 2016, 18h30 | Manuel de Silva Ramos (na Av. Central, Braga)
- 11 de julho de 2016, 18h30 | Miguel Real (na Av. Central, Braga)
- 13 de julho de 2016, 14h30 | António Mota (na Av. Central, Braga)
- 14 de julho de 2016, 16h30 | Vanessa Mendes Martins (na Av. Central, Braga)
- 23 de julho de 2016, 17h00 | Carlos Quiroga
- 29 de outubro de 2016, 16h00 | Cristina Carvalho
- 26 de novembro de 2016, 16h00 |
Paulo José Miranda
- 17 de dezembro de 2016, 16h00 | Paulo Moura

2017
- 28 de janeiro de 2017, 16h00 |
Maria de Deus Manso (no Theatro Circo, Braga)
- 18 de fevereiro de 2017, 16h00 |
Germano Silva (no Theatro Circo, Braga)
-
25 de março de 2017, 16h00 | Mário Cláudio (na galeria Emergentes dst)
- 22 de abril de 2017, 16h00 |
João Reis (na galeria shairart)
- 20 de maio de 2017, 15h30 |
Daniel Maia-Pinto Rodrigues (na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva- BLCS)
- 17 de junho de 2017, 15h30 | Rui Lage (na BLCS)
- 21 de outubro de 2017, 15h30 |
Miguel Carvalho (na BLCS)
- 18 de novembro de 2017, 15h30 |
José Emílio-Nelson (na BLCS)
-
16 de dezembro de 2017, 15h30 | Paulo M. Morais (na BLCS)

2018
- 28 de abril de 2018, 15h30 | Fortunato da Câmara (na BLCS)
- 12 de maio de 2018, 15h30 | João Pedro George (na BLCS)
- 16 de junho de 2018, 15h30 | Isabel Rio Novo (na BLCS)
- 05 de julho de 2018, 21h30 | Daniel Jonas (na Feira do Livro de Braga)
- 29 de setembro de 2018, 15h30 | Afonso Cruz (na BLCS)
- 27 de outubro de 2018, 15h30 | Filomena Marona Beja (na BLCS)
- 17 de novembro de 2108, 15h30 |
Ana Cristina Silva (na BLCS)
- 15 de dezembro de 2018, 15h30 | João Rios (na BLCS)

2019
- 13 de abril de 2019, 15h30 | Isabel Rio Novo (na BLCS)
- 25 de maio de 2019 | José Viale Moutinho (na BLCS)

+Info: www.rum.pt, www.facebook.com/radiorum, www.facebook.com/galeriaemergentesdst

Exposição, concerto e workshops "Instrumentos Musicais Chineses"

De quarta-feira, 24.04.2019 até sexta-feira, 31.05.2019
Largo do Paço, Braga
Exposição "Instrumentos Musicais Chineses" de 24 de abril a 31 de maio, na galeria do Largo do Paço, Braga. Iniciativa de entrada livre, lançada pelo Instituto Confúcio da UMinho (ICUM), com apoio da Reitoria da UMinho e do Centro Científico e Cultural de Macau, tendo como comissário Paulo Sá Machado. Inauguração a 24 de abril, às 18h00, com o reitor Rui Vieira de Castro, a vice-reitora Manuela Martins, o diretor nacional do ICUM, António Lázaro e o investigador Enio de Souza, que proferiu a conferência "Música e Instrumentos Musicais Chineses em Portugal".

A maioria dos instrumentos da exposição pretenderam ser réplicas de instrumentos musicais oriundos do túmulo do marquês Yi de Zeng (viveu no século V a.C. e foi achado na década de 1970, na província de Hubei, na China), havendo ainda alguns instrumentos musicais produzidos por minorias étnicas chinesas. Ficou também agendado a 9 de maio, às 18h00, um concerto de música de câmara chinesa, pelo Ensemble de Cheong Hong, de Macau, no salão nobre da Reitoria da UMinho, com entrada livre, além de uma série de ateliers de instrumentos musicais chineses, entre 13 e 17 de maio, dirigida ao público escolar a partir do 2º ciclo, às associações culturais e ao público em geral.

- Fotos: facebook.com/confuciouminho.instituto/posts/2376204402411348

+Info: confucio.uminho.pt/noticias/2019/04/23/exposi%C3%A7%C3%A3o-de-instrumentos-musicais-chineses
facebook.com/events/868207393525387, facebook.com/events/2264116113801127, confucio@confucio.uminho.pt

50 anos da Crise Académica de Coimbra assinalados em Braga

De quinta-feira, 11.04.2019 até terça-feira, 28.05.2019
Até 28 de maio | Braga
Cinquenta anos da crise académica de Coimbra de 1969 assinalados de 11 de abril a 28 de maio em vários espaços de Braga, sob o lema "Para uma Universidade nova" e com tertúlias, debates, recital de poesia, concertos e uma exposição. Programa de entrada livre, organizado pela UMinho, pela Civitas Braga - Associação de Defesa e Promoção dos Direitos dos Cidadãos, pela Fundação Bracara Augusta e pela Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva (BLCS).

Recordando as noites longas nos jardins da Associação Académica de Coimbra (AAC), decidiu-se promover os "Convívios", designação dada aos debates e tertúlias culturais na altura para contornar a vigilância do regime, valorizando-se nesses momentos a palavra, as ideias, a música, a poesia e a amizade, convocando a saudade e a nostalgia, debatendo o presente e projetando o futuro. Para estes "Convívios" de 2019 foram convocados em especial os que estudavam então em Coimbra e que vivem na região de Braga, mas também dirigentes da AAC de então, historiadores, jornalistas, sociólogos, professores universitários e dirigentes estudantis atuais.

A Crise Académica começou com o “peço a palavra” do então presidente da AAC, Alberto Martins, ao Presidente da República do regime marcelista, Américo Tomás, aquando da inauguração do edifício das Matemáticas, a 17 de abril de 1969. Foi o rastilho de uma crise que pôs em causa a “universidade velha” e até o próprio regime, contribuindo de alguma forma para lançar algumas sementes do que seria cinco anos depois a Revolução dos Cravos. A Crise Académica foi definida como “um Abril antes de Abril” por Rui Namorado, outro dirigente estudantil na época.


PROGRAMA

11 a 30 de abril
09h00-19h00 | Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva | Exposição documental (iconografia, fotografia, imprensa, bibliografia, audiovisuais) “Os papéis da/na Crise de Coimbra 1969”, sob organização de Henrique Barreto Nunes

11 de abril
15h30 | Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva | Inauguração da exposição “Os papéis da/na Crise de Coimbra 1969”
17h15 | Salão nobre da UMinho | “Convívio - A Voz aos Antigos Estudantes de Coimbra”, com Alfredo Soares Ferreira, António José Mendes, Artur Sá da Costa, Cândido Ferreira, Etelvina Sá, Fátima Martins, Fernando A. Machado, Henrique B. Nunes, Isolete Matos, José A. Veloso, José Manuel Mendes, José. M. Tarroso Gomes, Júlio Maria Gonçalves, Manuel Borralho, Manuela Losa, M. Gouveia Ferreira, Maria José Tinoco, Mário Lima e Teresa Palmeira, sob moderação de José Dias

12 de abril
21h15 | Museu Nogueira da Silva | Recital "Notícias do Bloqueio”, pelo Sindicato de Poesia

13 de abril
21h15 | Salão nobre da UMinho | “Convívio - A Voz a Atores da Crise de 1969”, com Alberto Martins, Celso Cruzeiro e Rui Namorado, sob moderação de Manuel Sarmento; no final, momento musical pelo grupo “Presença de Coimbra”

16 de abril
21h15 | Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva | “Convívio - A Voz a Historiadores, Sociólogos e Jornalistas”, com Edite Esteves (do jornal "A Capital"), José M. Lopes Cordeiro (UMinho), Manuela Cruzeiro (CD25A) e Miguel Cardina (U. Coimbra), sob moderação de Samuel Silva (Público)

17 de abril
18h00 | Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva | Apresentação do álbum “A Crise Académica de Coimbra de 1969 – uma reportagem fotográfica”, de José A. Veloso

23 de abril
21h15 | Salão nobre da UMinho | Debate “Que universidade queriam os estudantes, que universidade têm hoje?”, com Armando Leal (CEAP), Cacilda Moura, Carlos Videira (ambos ex-presidentes da AAUM), Delfina Fernandes (AEPUM), Francisco Costa (CeSIUM), Nuno Reis (presidente da AAUM), Rui Vieira de Castro (reitor da UMinho), Licínio Lima e Wladimir Brito (ambos professores da UMinho), sob moderação de Elsa Moura, da RUM
- Emissão via streaming: youtube.com/watch?v=Yd47wVqV7II

28 de maio
21h30 | local a designar | Concerto com os Canto D’Aqui e comemoração do dia da Assembleia Magna que decidiu a greve aos exames

+Info: www.civitasbraga.org, www.blcs.pt, www.mns.uminho.pt, fbracaraaugusta.org, www.academica.pt