Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
Portal UMinho

Agenda




Portal UMinho > PT > Cultura > Agenda

 Agenda

Biblioteca Pública de Braga evoca André Soares, mestre do rococó

De terça-feira, 14.09.2021 até domingo, 31.10.2021
Palácio do Raio, Braga
A exposição “‘A arte em Portugal no século XVIII’: Congresso Internacional de Homenagem a André Soares”, organizada pela Biblioteca Pública de Braga e pelo investigador Eduardo Pires de Oliveira, foi inaugurada no dia 14 de setembro, às 17h00, no Palácio do Raio, em Braga. A mostra, com entrada livre de terça-feira a sábado, entre as 10h00 e 13h00 e as 14h30 e 18h30, insere-se nas celebrações dos 300 anos do nascimento e dos 250 anos da morte do mestre português do barroco rococó, promovidas pelo Município de Braga. Esta iniciativa foca-se no congresso realizado em 1973, do qual saiu definitivamente consagrada a figura extraordinária de André Soares.

Esse Congresso Internacional de Estudos, com o tema “A arte em Portugal no século XVIII”, foi sugerido ao Município de Braga pelos historiadores de arte Flávio Gonçalves, da Faculdade de Letras do Porto, e Robert Smith, da Universidade da Pensilvânia (EUA), que anos antes tinha “descoberto” a obra de André Soares (1720-1769). O Congresso enquadrou o chamado “maior artista minhoto de todos os tempos” no contexto nacional e mundial e reuniu figuras da Europa e das Américas, constituindo um marco científico-cultural.

A presente exposição, de natureza essencialmente bibliográfica e documental, encontra-se organizada em cinco núcleos: o Presidente honorário do Congresso (o historiador de arte e lusófilo, Robert C. Smith); os trabalhos do Congresso; os vários aspetos da sua organização; as publicações resultantes das comunicações produzidas e trabalhos sobre o homenageado; e a imprensa relativa a esta iniciativa. A exposição apresenta ainda um conjunto de painéis alusivos com fotos relativas ao evento, catálogos, circulares, boletins, programas, atas e até cartões de participantes.

O catedrático José Augusto França, da Universidade Nova de Lisboa declarou então ao “Diário de Lisboa” que “Em opinião unânime, em nenhum outro congresso da Europa ou das Américas os presentes foram mais gentil ou generosamente tratados do que em Braga, pela municipalidade”. António Bonet Correia, da Universidade Complutense de Madrid, referindo-se também ao sucesso deste congresso e à qualidade das comunicações apresentadas em torno do século XVIII, enfatizou que “A publicação dos trabalhos do congresso será muito importante para a bibliografia do barroco”.

Obreiro muito responsável pela fisionomia da região, André Soares produziu dezenas de obras de arquitetura, talha, ferro, desenho e cartografia, destacando-se pela criatividade e ousadia. O seu primeiro grande projeto foi o novo Paço Arquiepiscopal de Braga, hoje Biblioteca Pública de Braga. Seguiram-se na cidade mais 21 obras, realizadas nos Paços do Concelho, no Mosteiro de Tibães, no Palácio do Raio, no Santuário da Falperra, na Igreja e Convento dos Congregados e no Bom Jesus. O seu talento estende-se pelo Norte do país, do qual constituem exemplo a talha da Capela da Sra. d’Agonia (Viana do Castelo), o Palácio de Mateus (Vila Real), a Sé de Lamego, além de obras em Guimarães, Vila Verde, Esposende, Ponte de Lima, Amares, Arcos de Valdevez, Penafiel e Gaia.

Encontros da Imagem com 14 exposições na UMinho

De sexta-feira, 17.09.2021 até domingo, 31.10.2021
Até 31 de outubro | Braga, Guimarães, Barcelos, Porto e Avintes
A 31ª edição dos Encontros da Imagem - Festival Internacional de Fotografia e Artes Visuais acolhe 47 exposições de 64 fotógrafos do mundo em 25 espaços de Braga, Barcelos, Guimarães, Porto e Avintes. O programa prevê ainda projeções, workshops, ciclos de cinema, prémios de fotografia, edições de livros e ainda atividades online, como leituras de portefólios ou debates.

A inauguração dos Encontros é a 17 de setembro, às 17h00, na Galeria do Paço, no centro de Braga. A apresentação à imprensa foi a 10 de setembro, às 15h30, no salão nobre da Reitoria da UMinho, em Braga, com o diretor dos Encontros, Carlos Fontes, o presidente do Município de Braga, Ricardo Rio, o reitor da UMinho, Rui Vieira de Castro, e a vice-reitora para a Cultura e Sociedade, Manuela Martins.

“Génesis 2:1” foi o tema escolhido para a 31ª edição dos Encontros da Imagem, que este ano decorre entre 17 de setembro e 31 de outubro, dando continuidade ao tema do ano passado, voltando a lançar, através dos vários momentos que compõe o festival, algumas questões pertinentes que o mundo contemporâneo hoje vive.

A UMinho reforça a sua aposta na cultura e assume-se como um eixo desta edição do festival, ao acolher 14 exposições e com entrada livre na Galeria do Paço, no Museu Nogueira da Silva, na Escola de Medicina e nos espaços B-Lounge das Bibliotecas nos campi de Gualtar (Braga) e Azurém (Guimarães).

Este festival é uma referência em Portugal pelas suas caraterísticas e dimensão e é um dos festivais mais antigos e reputados do género na Europa.

Ciclo de cinema

Decorre em vários locais, nomeadamente na Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva, unidade diferenciada da UMinho, tendo neste quatro sessões nas terças-feiras de outubro:
- 05 de outubro, 21h30 | "O Crime do Sr. Lange", de Jean Renoir (1936), 83’, França
- 12 de 0utubro, 21h30 | "Pedro, o Louco", de Jean-Luc Godard (1965), 105’, França/Itália
- 19 de outubro, 21h30 | "Dodeskaden", de Akira Kurosawa (1970), 136’, Japão
- 26 de outubro, 21h30 | "Índia", de Roberto Rossellini (1959), 95’, Índia/Itália

* Fotos: facebook.com/uminhooficial/posts/4408160155926873, facebook.com/uminhooficial/posts/4431202353622653
* Reportagem (2m23s): facebook.com/uminhooficial/posts/4443017072441181

+Info: encontrosdaimagem.com,
ei@encontrosdaimagem.com

Concerto "As canções nos salões da Corte Portuguesa" no Museu Nogueira da Silva

sábado, 23.10.2021
Av. Central, Braga
O Museu Nogueira da Silva, uma unidade cultural da UMinho no centro de Braga, acolhe a 23 de outubro, às 17h00, o concerto "As canções nos salões da Corte Portuguesa", com a soprano Iria Perestrelo e a pianista Isabel Calado.

O programa inclui obras de autores portugueses desde o século XVIII. A intenção é divulgar património cultural português quase desconhecido, com obras não publicadas em edições atuais, logo pouco interpretadas. Está subjacente uma investigação de fontes musicais e a elaboração de adaptações. As principais bibliotecas que contêm obras interpretadas no concerto são a Biblioteca Nacional (Lisboa) e a Biblioteca do Conservatório de Música do Porto.

+Info: www.mns.uminho.pt

Exposição luso-galaica de pintura e escultura na Casa Museu de Monção

De quarta-feira, 29.09.2021 até sexta-feira, 26.11.2021
Monção
A Casa Museu de Monção, uma unidade cultural da UMinho naquela vila alto-minhota, acolhe de 29 de setembro a 26 de novembro uma exposição coletiva luso-galaica de pintura e escultura.

A mostra pretende enquadrar a arte que se faz em ambos os lados do rio Minho, com obras dos artistas Cachi, António Porto, Philippe Hernandez, Marcos Santos, Ignacio Moure, António Miranda, Laurida de Brito e João Marrocos.

A entrada é livre de terça a sexta-feira, das 10h00 às 12h30 e das 14h00 às 17h30, e ao sábado, das 14h00 às 19h00, encerrando ao domingo e segunda-feira.

+Info: facebook.com/casamuseudemoncaouminho
www.casamuseumoncao.uminho.pt/ModuleLeft.aspx?mdl=~/Modules/Eventos/EventosView.ascx&ItemID=248&Mid=140
  • Universidade do
    Minho
  • Largo do Paço
    4704-553 Braga
  • T.:253 601 100, 253 601 109
    E.: gcii@reitoria.uminho.pt
© Universidade do Minho - 2021