Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal
Portal UMinho

Detalhe do evento




Portal UMinho > PT > Comunidades e Redes > Detalhe do evento

 Detalhe do evento

Voltar

Ciclo especial "Livros com RUM – a Literatura e os Autores ao Vivo"

Fotos
01ª sessão - 29 de junho de 2023
02ª sessão - 13 de julho de 2023
03ª sessão - 26 de setembro de 2023
04ª sessão - 19 de outubro de 2023
05ª sessão - 23 de novembro de 2023
06ª sessão - 14 de dezembro de 2023
07ª sessão - 31 de janeiro de 2024
08ª sessão - 08 de março de 2024
09ª sessão - 04 de abril de 2024
quinta-feira, 04/04/2024
Campi de Gualtar (Braga) e Azurém (Guimarães)
09ª sessão - 04 de abril de 2024
No âmbito das comemorações do 50º Aniversário da UMinho, a Rádio Universitária do Minho (RUM) realiza um ciclo especial "Livros com RUM – a Literatura e os Autores ao Vivo", com entrevistas a autores ligados à UMinho, em 2023 e 2024, conduzidas pelo apresentador António Ferreira. A entrada é livre. A UMinho e o dstgroup apoiam a iniciativa.
A primeira sessão foi a 29 de junho, às 18h00, no auditório da Escola de Ciências da UMinho, em Braga. O apresentador António Ferreira convidou o professor João Paulo André, da Escola de Ciências da UMinho, a falar sobre a sua obra, em particular do livro “Irmãs de Prometeu”. A iniciativa tem entrada livre e o apoio da UMinho e do dstgroup. João Paulo André doutorou-se na Universidade de Basileia e é professor de Química na UMinho. É autor dos livros "Poções e Paixões – Química e Ópera" (Gradiva, 2019) e "Irmãs de Prometeu" (Gradiva, 2022), o qual aborda "as contribuições femininas para a química, tantas vezes esquecidas e até usurpadas".

A segunda sessão decorreu a 13 de julho, às 18h00, no espaço B-Lounge da Biblioteca Geral, no campus de Gualtar, em Braga. António Ferreira convidou os professores Madalena Lira e Jorge Jorge, da Escola de Ciências, a falarem sobre o livro “Visão Sem Segredos”. Madalena Lira e Jorge Jorge são licenciados em Física Aplicada - ramo Ótica e doutorados em Ciências pela UMinho, na qual são professores do Departamento de Física e investigadores do Laboratório de Investigação em Optometria Clínica e Experimental (CEORLab) do Centro de Física. Em “Visão Sem Segredos” (Contraponto, 2023), os autores recorrem a imagens e esquemas simples, mas elucidativos, para procurar responder a temas e dúvidas sobre a saúde ocular, nomeadamente a miopia, o astigmatismo, o uso correto de lentes de contacto, como protegermos os nossos olhos das agressões externas e como mantermos uma visão saudável.

A terceira sessão realizou-se a 26 de setembro, às 18h00, na Escola de Arquitetura, Arte e Design (EAAD), no campus de Azurém, Guimarães. As professoras Cidália Ferreira Silva e Maria Manuel Oliveira incidiram, num primeiro momento diacrónico, sobre a história e a origem do curso de Arquitetura na UMinho, passando depois para um momento sincrónico, refletindo sobre como os cursos de Arquitetura, Arte Visuais e Design de Produto respondem às expectativas dos alunos. O último momento abordou o tempo, a arquitetura, o modo de vida contemporâneo, o património e as paisagens abandonadas no espaço urbano. Cidália Ferreira Silva doutorou-se na UMinho e é professora associada na EAAD. Maria Manuel Oliveira é também doutorada pela UMinho e professora associada com agregação na mesma Escola.

A quarta sessão aconteceu a 19 de outubro, às 17h00, na Biblioteca Geral da UMinho no campus de Gualtar, em Braga. A professora Rosa Cabecinhas debateu o racismo nas suas múltiplas manifestações individuais e coletivas, centradas numa representação memorialística e que é, muitas vezes, resultado das dinâmicas sociais e culturais dos vários grupos que integram uma dada sociedade. O racismo, além de um forte enraizamento na sociedade, vive de uma ausência do espírito crítico e reflexivo tão necessário para esbater e banir de vez esta manifestação nefasta para a interação de mulheres e homens em sociedade. Rosa Cabecinhas doutorou-se em Ciências da Comunicação e é professora auxiliar do Departamento de Ciências da Comunicação do Instituto de Ciências Sociais da UMinho.

A quinta sessão juntou à conversa a professora Joana Aguiar e Silva a 23 de novembro, às 17h00, na Biblioteca Vítor Aguiar e Silva da Escola de Letras, Artes e Ciências Humanas (ELACH), no campus de Gualtar, em Braga. O encontro pretendeu refletir sobre a prática judiciária entre Direito e Literatura e, também, sobre uma teoria hermenêutica da Justiça. Joana Aguiar e Silva doutorou-se em Ciências Jurídicas, é vice-reitora para a Cultura e Território e professora da Escola de Direito da UMinho.

A sexta sessão foi a 14 de dezembro, às 18h00, também na Biblioteca Vítor Aguiar e Silva da ELACH. A professora catedrática Ana Gabriela Macedo, do Departamento de Estudos Ingleses e Norte-Americanos da ELACH, explorou conceitos indispensáveis para a compreensão do feminismo e da teoria feminista, partindo da teoria crítica da Escola de Frankfurt. Abordou também pós-colonialidade, arte e género, bem como mulheres, arte e ditadura.

A sétima sessão teve como convidado Luís Soares Barbosa, professor catedrático do Departamento de Informática (DI) da Escola de Engenharia da UMinho. A conversa ficou agendada para 30 de janeiro, às 17h00, na sala de reuniões do DI (edifício 7, piso 3) do campus de Gualtar. A tertúlia incidiu nos seus dois recentes trabalhos literários - "poesia: longos dias breve o medo" (2022) e "a poesia vende pouco" (2023), editados pela Officium Lectionis. Procurou-se ainda entender como um homem da ciência sente e vive o apelo da criação literária.

A oitava sessão ocorreu a 8 de março, às 16h00, no pequeno auditório do Instituto de Educação (IE) da UMinho, no campus de Gualtar. A convidada foi Leonor Lima Torres, professora associada com agregação do Instituto de Educação (IE). Leonor Lima Torres está no IE desde 1991, sendo docente no Departamento de Ciências Sociais da Educação e investigadora e diretora do Centro de Investigação em Educação (CIEd). A socióloga e doutorada em Educação - Organização e Administração Escolar falou sobre o seu trabalho científico que resultou nos livros "Cultura Organizacional Escolar. Representações dos Professores numa Escola Portuguesa" (Celta Editora, 1997), "Cultura Organizacional em Contexto Educativo" (CIEd, 2004), "A Excelência Académica na Escola Pública Portuguesa" (Fundação Manuel Leão, 2017) e "Diretores Escolares em Ação" (Fundação Manuel Leão, 2020).

A nona sessão conta com Lígia Pinto, professora associada com agregação da Escola de Economia e Gestão (EEG) da UMinho. O encontro está marcado para 4 de abril, às 17h00, no salão nobre da EEG, no campus de Gualtar, em Braga. Lígia Pinto é doutorada em Ciências Económicas pela Universidade da Carolina do Sul (EUA) e especialista em Economia e Ambiente. Na sessão vai abordar, entre outros temas, a economia dos recursos naturais, a economia do meio ambiente, a escassez de recursos naturais e as estratégias de sustentabilidade.
  • Universidade do
    Minho
  • Largo do Paço
    4704-553 Braga
  • T.:253 601 100, 253 601 109
    E.: gcii@reitoria.uminho.pt
© Universidade do Minho - 2024